arte tagged posts

Córtex e visceral

abril 3, 2020 Poesia  No comments

Seres humanos com veias expostas. Com a matéria cerebral a mostra. A alma em dança exógena, encapsulando em um corpo artesanalmente diminuto. À tanta centelha etérea. Divina egrégora dos ânimos que pouco se calam. Que resvalam o sentir mais que escarnado, às razões do outro lado que pululam em nossa órbita. Humanos com ares de Vênus, de magia descosturada, que desbarreiram adjetivos em um glossário de emoções extintas em corações normais.  De primeira imagem anormal, de sinapse entre córtex e visceral que não pousam em qualquer beira. Mas que espantam e encantam a arte de vestir um corpo humano a sua maneira. Deixando um rastro de poeira cósmica, por onde passam em terrena glória.

Leer más

O duende e a menina

junio 29, 2016 CrônicasPortuguês  No comments

paco maestro

Sobre a «Teoria y Juego Del duende» de Garcia Lorca…

Por vezes, o ator, trovador, escritor, esbanja técnica, habilidade, controle, efeitos plásticos, mas não lhe tira da realidade. Não te sacode, não pulsa dentro. Não enfeitiça, não  inebria. Se não fala à alma, falta algo. Se não te faz esquecer por um microssegundo que és feito de carne. Falta vida. Falta o duende. Falta. Essa chispa, que acende e ascende, que comove, que te faz levitar por entre as entrelinhas da vida corrente. O duende chega sem aviso, te penetra ou te possui. O duende é assalto ou furto? Ou ambos os duelos dilacerando a razão que não se segue. O duende é arroubo, é possessão, não se explica ou delimita. Se não há risco, não há duende, se não há fluxo, ele não vem...

Leer más

Não há salvação…

diciembre 1, 2015 CrônicasPortuguês  No comments

salvacao

Essa vai para todos «os chamados e os  poucos escolhidos»: Não há salvação para você que foi contaminado desde a placenta  com o vírus da arte.

Mesmo para os que foram agraciados com a genialidade ou aquele talento icônico – não teime; não há escapatória. Sem disciplina não se chega – a lugar nenhum. E sem perseverança, não há disciplina.

Como já disse Picasso magistralmente: «A inspiração existe, mas deve lhe encontrar trabalhando.» A velha tática do ensaio, tentativa e erro ainda é o único caminho viável e infalível. Não conte com atalhos. Não há loteria ou mega-sena. Trabalhe cada dia, seja ele inspirado ou não. Proponha uma meta diária, tal lojista em «vaca magra»...

Leer más