Os olhos lúdicos da última valsa…

enero 15, 2016 CrônicasPortuguês  No comments

asas e abismos

E se esta fosse a última valsa com os pés de águia enraizados na terra? E se esta fosse a última festa e você soubesse por algum argumento irracionalmente cósmico que a saída não tarda dois dias… Nesta ilusão holográfica do tempo, onde você só é cúmplice do vento, das brisas e dos olhos que sorriem.

E se este fosse o último envoltório físico, porque você sabe que o cometa estará logo ali na esquina dos anos que passam como horas intempestivas?

Pois cortaria o monte, abriria as cartas, levantaria o jogo e o voo. Espalharia amor aos lentos no relento. Submergiria ao leito do mar para provar que somente quem se lança ao abismo conhece a luz.

Porque aos olhos lúdicos nada nunca é ofensivo ou contaminado. Desconstruir o construído não cabula os alicerces da alma viajante que entoa : eu sou o que você é olhando de volta.

Leave a reply