Ela escreve o que nela descreve.

octubre 3, 2017 CrônicasPortuguês  No comments

IMG_0126_1

Ela escreve sobre o perigo e a calma. Sobre as dúvidas, sob a ribalta. Sobre ribanceiras e os abismos que figuram dentro. Dentro de uma persona multifacetada e sem máscaras que mascarem a superfície. Ela escreve sobre o risco e a ternura, sobre as tertúlias da vista impura. Ela escreve e dessangra a lua, a carne crua e as vísceras nuas. Ela escreve sobre os montes e rodamoinhos, sobe as montanhas do seu ego de espinhos. Ela escreve sobre a poeira sob o tapete. Ela escreve matando os pronomes, inventando nomes e dilacerando dicionários e regras. Ela escreve para que a vida sorria, na manhã mais fria. Para integrar sabores, para desconstruir temores. Ou para falar sozinha. Ela escreve porque se autointoxica. Porque a arte excita e as palavras são mágicas e sempre surpreendem. Um dia branco ou um cérebro esponjoso. Ela escreve porque a vida não tem tanto sentido, por que estamos fora do ninho. Porque o ardor de se viver precisa se manter. Como uma rima fria, ou um verso coberto com chocolate quente. Ela escreve sobre as telhas, sobre as grelhas e os rostos cobertos de planícies duvidosas. Ela escreve porque prefere a montanha russa, a uma gondola em Veneza. Porque escolheu a tempestade para decorar a sua saia, porque a fogueira sempre foi sua saturnália.  Ela escreve para contar historias, para descontar as surras e as contas do tempo. Ela escreve por passatempo ou luxuria, por sete estrelas que  recordem sua casa. Ela escreve pelas fugas de Bach, ou os olhos de Alice. Ela escreve para se perder, para se encontrar e se reescrever. Ela escreve para existir, para insistir no trabalho dado. Para ensinar tudo ao contrário, para aprender a inconstância que tempera as linhas. Ela escreve para costurar um coração fora do corpo, ou um verbo dentro do copo. Ela escreve para despistar, Ela escreve para pintar o que nela descreve as tramas da vida.

 

 

 

 

Foto : Carol Beiriz

Leave a reply


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>