Desborde

diciembre 28, 2013 Poesia  No comments

abismoNa linha do tiro
No fio da navalha
No borde da lascívia
Nos golpes da luxúria
Nos braços do mistério
Na tela da luz
Dançando na sombra
Abraçando o  vento
Engarrafando pensamentos
Inventando palavras
Cosendo verbos
Esquecendo o inesquecível
Na beira do caos
No culme dos arquétipos
No jogo dos sexos
Nos olhos do cego
No museu
Do meu corpo

Leave a reply