Costurando meus fantasmas…

julio 17, 2013 Português  One comment

atardecer1Costurando meus fantasmas e minhas roupas velhas. Soprando o vento desde o meu diafragma, inventando espaços com a mente e tecendo a coragem para pintar um novo céu. Desses que se sustentam mais ou menos às seis da tarde e te mostram o quão frágil é a realidade quando esta dorme nos braços do tempo. Contando os suspiros de apana que dou por minuto. A dor no meu rim único gritando às minhas costas. A Calma da dor física te atando à não-razão…Poderia estar contigo e empurrar a telepatia desse verbo leve. Esse falar do que não importa e ver que a vida é um dia de uma medida qualquer….de uma unidade de tempo inventada aos sabores do infinito. E pensar que se nos rege o destino, se mudamos de estrada, se saltamos os muros, quebramos as telhas, roubamos palavras, nos fantasiamos de nada…Ainda nos cruzará o caminho…?

Inventando vogais, trançando pequenas  letras, se apaga a luz…E me resta alguma energia para me entreter com palavras e lhe tirar a vida a um mosquito. Se se apagassem as luzes do tempo, e o não- pensamento te enviasse onde a vida começa. No limite do horizonte, à margem do lugar onde os universos se tocam, se beijam os sóis e as almas não se esfriam.

Se te dançara o vento, o sabor daquele beijo que leu tuas membranas e transpassou teu espírito….

Se pudesses entender a origem de tudo, do cosmos e destes olhos intergaláticos, ainda serias telepaticamente meu irmão, desfarias os danos, as marcas e os sulcos nas linhas do tempo…?

E vou trançando o tempo outra vez. Esperando milagres como quem espera cometas. Desnudando versos que não quero juntar. Desfolhando-me porque já não faz falta entender…O tic-tac do relógio, os grãos de areia ou as reticências plasmadas no ar. Porque simplesmente escrevo para rasgar as folhas, para preencher tua ilusão e confundir-nos ao ler-nos, para roubar segredos nas entrelinhas, para ver se me resvala uma inspiração ou me sopram uma verdade baixinho no ouvido…

Porque os fantasmas lêem meus contos….E voltou a luz.

One comment to Costurando meus fantasmas…

  • Procurador en Castro Urdiales  says:

    Buenas tardes, os ha dicho alguien que vuestro blog puede ser adictivo ? estoy preocupada, desde que os recibo no puedo parar de mirar todas vuestras sugerencias y estoy muy feliz cuando recibo uno más, sois lo mejor en español, me encata vuestra presentación y el curre que hay detrás. Un beso y abrazos, MUCHAS GRACIAS POR VUESTRO TRABAJO, nos alegrais la vida.

    Saludos

Leave a reply