Conteúdo tóxico

septiembre 3, 2014 CrônicasPortuguês  One comment

corda rompeDessas amizades que o tempo esfarela. Que os germes do despeito roeram a confiança. Que a cegueira entorpeceu as verdades.  E no meu tecido límbico já não há lugar para remendos. Após tantas moléstias reversíveis, o próprio tempo se cansa de entrelaçar fibras e regenerar vontades ou pequenos muros de contenção. Ocorre que no meu emaranhado de pequenos abismos interpessoais, costumo oferecer incontáveis resgates. Até o dia em que deixar romper a corda é libertação.
Porque ruída a confiança, não há nó que amarre. Elo irrecuperável pela nuance de tinta que desprendeu da máscara.
Porque quem muito rasura o fronte alheio, mais tem o âmago embolorado pelos mesmos traços.. E se ficar consiste em manter um olho aberto e outro fechado, me somo às corujas da meia noite. Com ambos olhos bem abertos, porque nada nunca prosperou com doar-se pela metade.
Em um mundo imediatista e oco, amizade conta pouco. O tilintar dos copos se assemelha a real entrega  e uma lupa de desgosto ressalta falhas  que já não se relevam. Já não basta a gratificação por saber-se útil, se estamos em via de mão única, patrulhados pela inveja , ainda que inconsciente. Se os agentes capitais te espreitam e açoitam dia a dia… Insistir é comboio náufrago e deixar a nalga para outro golpe… Iria de encontro a célebre  mandamento.
Onde o próximo conta nada, e o a ti mesmo é o supra-sumo. E escorremos por um caminho, onde não entram mais críticas, mas dolorosas verdades. Diálogo já não serve, quando se vislumbrou o deserto do coração em foco. Porque leite em pedra é uma fábula e o tempo é o único Deus que não retroage nesta  diminuta realidade.

One comment to Conteúdo tóxico

  • Juliana  says:

    Palavras certeiras, lindo demais. Sua sensibilidade é algo de outro mundo! Parabéns!

Leave a reply


*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>