Categoría Reportajes / Reportagens

Cortázar

noviembre 26, 2014 PortuguêsReportajes / Reportagens  No comments

Cortázar era bruxo : Para comemorar o centenário de um Grande Homem e Escritor.

 

Cortázar era bruxo, mago e gênio. As três murtis ao mesmo tempo.  Era o mago da “Rayuela” ( amarelinha) e o pai da anti-novela. E claro; uma anti-novela não cai das nuvens. Ou cai?

Tampouco Julio Cortázar te leva para o céu, mas te guia em seus capítulos, dando-te livre-arbítrio. Era ele o Rei da Astúcia. Porque um livro que possa começar onde te dê a vontade, onde se bem entende. Não é obra do acaso.

Nascido na Bélgica, de nacionalidade Argentina, abandonou o corpo em Paris. É um dos escritores mais ciganos por natureza, da nossa  História.

Escritor, professor e tradutor; Traduzia o “duende”; intraduzível ao mundo. Tinha arte pelas nove esquinas do corpo.

Se meteu, en contra, ao...

Leer más

“O mundo literário é muito violento.”

septiembre 3, 2014 PortuguêsReportajes / Reportagens  No comments

ribeiro pic

A semana do dia do escritor, 25 de julho, foi uma semana de duras perdas. E uma pergunta: A que ponto não valorizamos mais a obra após a morte? A atenção do mundo literário se dividiu em três grandes dores. A primeira se deu no Rio de Janeiro em um adeus a um baiano que teve dois de seus romances incluídos nos cem melhores romances brasileiros do século. Membro da Academia brasileira de letras, detentor de um prêmio Jabuti por “Viva o povo brasileiro” em 1984 e um prêmio Camões em 2008. João Ubaldo (Não) viu seu nome alçado à tamanha glória, como agora. Onde em uma livraria da Travessa, montada em uma FLIP alborotada, suas obras decoravam as principais esquinas, tal fosse autor que seria atração nas horas seguintes. Vale o escritor morto, mais palavras que um escrito...

Leer más

FLIP: O único pop atemporal.

septiembre 3, 2014 PortuguêsReportajes / Reportagens  No comments

flip3

As ruas de Paraty recordavam o que em algum universo paralelo seria uma micareta intelectual. Jovens com garrafas de vinho em punho, casais e famílias desfrutando o frio de uma noite de sábado literário. Senhoras e mais senhoras sentadas na praça principal, com os óculos ajustados, miravam o telão que democratizava a feira.

Millôr Fernandes era o padroeiro da festa de 2014. O dramaturgo, escritor, desenhista e tradutor abençoava os presentes. Até mesmo a capela de Nosso Senhor dos Passos parecia mais iluminada para batizar novos escritores. Velas eram acesas ao preço módico de cada intenção. No sábado, 2 de agosto, a noite cai com Jhumpa Lari, inglesa filha de imigrantes indianos. Ela traz à mesa a discussão sobre o poder de mediação cultural da literatura. E levanta uma...

Leer más