Categoría Micro conto

Da alma quando me enxerga.

septiembre 30, 2017 CrônicasMicro contoPortuguês  No comments

IMG_0063_1

E penso em você. Como as folhas que se despedem dos galhos. Ansiando por resvalar no vento. No tempo e na brisa. Até descansarem. Junto a Terra. E desejo esse encontro. De estações que se esbarram. E se mesclam. Até que se definam novamente. Em novos dias. Novas flores. Ou odores entre chuva e relva. Enquanto a água escorre e molha até pensamento. Ou sedimento de saber-se querer. E penso na lua nua. Quase cheia. Onde possa balançar até mesmo a mente. No seu ventre. No seu dorso. Corpo exposto como raio de sol, a serpentear. Sobre o doce escorpião no deserto sem respostas. E penso na antítese entre fauna e flora, entre mente em branco e cataclisma interno. E retorno a esse inverno. Onde tudo era cor. Semente, lei incólume, fenda aberta ou lembranças de uma vida...

Leer más

Solstício de Veludo a Meia Luz

junio 27, 2017 "AFLORISMOS"CrônicasMicro conto  No comments

 

IMG_9026

E no meio de um sorriso, resvalei. Descalcei as botas e armaduras. Baixei a guarda e as expectativas de um soneto. Sensualmente perfeito. De homem de lata passei à espantalho. Com um coração humano , pulsando dentro. Com vísceras e veias de verdade. Regressei aos verbos voluptuosos de quem quer se enredar. E deslizar . Em outra pele. E as nuances já eriçam os poros. Já anunciam sussurros e encaixes de dorsos. De mãos ou membros.
E no meio de um sorriso, resvalei. Resetei os contos e repousei os dedos. Na pluma do imprevisível e das esquinas que se cruzam sem hesitar. Das siluetas à meia luz a serpentear. No calor de um inverno, que arde sem queimar.

Leer más