Archivos por mes junio 2017

Solstício de Veludo a Meia Luz

junio 27, 2017 "AFLORISMOS"CrônicasMicro conto  No comments

 

IMG_9026

E no meio de um sorriso, resvalei. Descalcei as botas e armaduras. Baixei a guarda e as expectativas de um soneto. Sensualmente perfeito. De homem de lata passei à espantalho. Com um coração humano , pulsando dentro. Com vísceras e veias de verdade. Regressei aos verbos voluptuosos de quem quer se enredar. E deslizar . Em outra pele. E as nuances já eriçam os poros. Já anunciam sussurros e encaixes de dorsos. De mãos ou membros.
E no meio de um sorriso, resvalei. Resetei os contos e repousei os dedos. Na pluma do imprevisível e das esquinas que se cruzam sem hesitar. Das siluetas à meia luz a serpentear. No calor de um inverno, que arde sem queimar.

Leer más

Solstício de veludo

junio 27, 2017 Poesia  No comments

IMG_9019

E eu sou a princesa dos ventos
A rainha dos tempos
Que só vive uma vez
E eu sou a que revela o momento
De rever sentimentos
Que passaram no além

E eu sou a antiga magia
A lua perdida
Que se escondeu de você
Sou a partida e a chegada
A hora marcada para não beijar outra vez

E eu sou a tempestade da chuva
A pluma crua que crava também
Sou a virgem santa desnuda
Que descobre a ternura
De amar sem refém.

Leer más

O muro de contenção

junio 15, 2017 CrônicasPortuguês  No comments

IMG_8786

Existe um muro de contenção. Entre cada ser, cada intento ou emoção. Não é medida de tempo, mas barreira que cede ao não. De não agir, de não sentir, de postergar, de estagnar.
É o muro sobre a égide do medo. Ou essa frequência, medida ínfima- íntima de distância entre seres vivos, ou objetivos.
Que por vezes resvalemos sobre o muro de contenção, que por vezes sigamos o não, lançando mão de escolhas ou vias de mão única. Mas que não estejamos anestesiados pelo medo. Da colisão. Colidir também derruba o muro da ilusão, despigmenta as miragens e as oblações inúteis e floreios.
Mas que nos rendamos às iminentes possibilidades. Perdamos os modos e os medos. Os passes e as etiquetas.
Duas pessoas com medo. Se roçam somente até a marca d’água...

Leer más