Archivos por mes diciembre 2013

Desborde

diciembre 28, 2013 Poesia  No comments

abismoNa linha do tiro
No fio da navalha
No borde da lascívia
Nos golpes da luxúria
Nos braços do mistério
Na tela da luz
Dançando na sombra
Abraçando o  vento
Engarrafando pensamentos
Inventando palavras
Cosendo verbos
Esquecendo o inesquecível
Na beira do caos
No culme dos arquétipos
No jogo dos sexos
Nos olhos do cego
No museu
Do meu corpo

Leer más

À melhor versão de si mesmo

diciembre 28, 2013 CrônicasPortuguês  No comments

roda Admire-se e aceite ser admirado. Aceite os ventos da bonança e reverta os possíveis nãos do universo quando este desperta com ressaca. Dance tal Urano, ao contrário de todos os planetas. E ainda admire o inadmirável mesmo em miradas opacas ou ares gélidos. Cruze os dedos com o destino, mova a roda da fortuna e os elos da sorte. Cada qual tem seu norte e a companhia que conserva no horizonte. Admire suas pupilas e fale com elas, admire-se com sua força, destreza e vitória. Erga-se à gloria. Desate os fios da pena, do sabor ágrio das virtudes clichês. Brilhe diferente, brilhe néon, seja a Alcione da sua constelação. Flerte com Venus, Apolo e terráqueos. Rompa as fronteiras da realidade, do esquecimento e da verdade. Impermanente. Dormente e pouco estática...

Leer más